noticiaS

Voltar

Dermatologista Pablo Cirino explica as técnicas para a indução e implante capilar

Os cabelos são peça-chave para homens e mulheres. Esbanjar fios hidratados, sedosos e em grande quantidade eleva, principalmente, a autoestima da pessoa. Por isso, perdê-los pode ser um grande problema. Entre as principais causas destaca-se a alopecia androgenética, conhecida popularmente como calvície, que acomete 85% dos homens e 50% nas mulheres. Apesar disso, existem tratamentos para induzir o crescimento dos folículos e também o implante capilar.

O médico dermatologista Pablo Cirino explica que existem inúmeros métodos para a indução do desenvolvimento dos folículos capilares. “Para ter o folículo de volta só transplantando, mas com tratamentos clínicos conseguimos recuperar os folículos viáveis e aumentar a densidade dos fios. Entre eles: laser de baixa intensidade, microagulhamento, intradermoterapia e a micro infusão de medicamentos na pele (MMP)”, apresentou.

A maioria dos paciente alcançam sucesso com a técnica, mas onde não há folículos  é recomendado o implante capilar. Segundo o médico membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a cirurgia é indicada para várias causas de alopecia, assim como cicatrizes de cirurgias, mas a maioria é em casos de alopecia androgenética.

“No entanto, é preciso se atentar que existem vários tipos de alopecias cicatriciais que parecem com a androgenética. A cicatricial é um tipo que destrói os folículos fazendo que o cabelo não cresça mais. Então, não é só ir ao médico para o transplante. Já vi vários casos de cirurgias feitas com técnicas antigas  que davam a aparência de cabelo de boneca, ou que fazem a cirurgia e depois o cabelo cai todo. É preciso  uma escolha criteriosa do paciente e um profissional que entenda de tricologia (ramo da medicina que trata da saúde dos cabelos e do couro cabeludo)”, opinou Cirino especializado em Cirurgia Dermatológica pela Universidade de São Paulo (USP) com Fellow (estágio para etapa da formação médica)  em Tricologia e Dermatologia Geral no Hospital Saint-Louis, em Paris, na França.

Ele explica que há duas técnicas utilizadas para fazer o implante capilar. A primeira é a Follicular Unit Transplantation (FUT) e a Follicular Unit Extraction (FUE). “Na FUT são retirados os folículos  de forma linear da parte de trás do couro cabelo. Já na FUE são retirados um a um. Pode-se falar que na técnica FUE a recuperação cirúrgica é  mais rápida. Na FUT o paciente não precisa raspar o cabelo, já na FUE precisa. ”, explicou.

Dicas do especialista 

A intradermoterapia além de aumentar a densidade do cabelo,  melhora a espessura do fio e o volume do cabelo.

Uma “simples” queda de cabelo pode significar um problema importante de saúde. Por isso, uma consulta com um especialista é tão importante porque ele vai investigar todos os órgãos e fatores que podem levar à queda do cabelo.

Escolha com cautela o profissional que vai cuidar dos seus cabelos. Atente-se para ir em salões com certificação.

 

fonte: acritica.com

#compartilhe

PRÉ-AGENDE UMA CONSULTA

Whatsapp +55 92 99376-4165